Mostrar mensagens com a etiqueta Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão. Mostrar todas as mensagens

12 dezembro 2022

Diário de Notícias Madeira (12 Dezembro 2022): "Revista 'Translocal' dedicada a António Aragão"


Revista 'Translocal' dedicada a António Aragão

O último número da revista 'Translocal: Culturas Contemporâneas Locais e Urbanas' é dedicado a António Aragão. A publicação foi apresentada no sábado, no Teatro Municipal Baltazar Dias. No ano em que António Aragão completaria 100 anos, a revista edita o seu número anual impresso com o tema de capa António Aragão, antena recetiva (1921-2008), em colaboração direta com o grupo dinamizador das iniciativas intituladas Multiplicidade da experiência, com o propósito de evocar o centenário do autor madeirense.
Esta revista teve como coordenadora residente Ana Salgueiro e coordenadores convidados Rui Torres e Bruno Ministro. Participaram neste número César Figueiredo, António Barros, Rita Rodrigues, Diogo Marques, Ana Gago, Aurora Leão, Sandra Guerreiro Dias, Ana Cristina Joaquim, Wagner Moreira, Pablo Gobira, Rogério Barbosa da Silva, Helena Rebelo, Isabel Santa Clara, Emanuel Gaspar, Raquel Gonçalves, Eduardo Freitas, Edgar Pêra, António Rodrigues, Patrícia Lino e João Santa Cruz. 
António Aragão assume destaque quer no sistema cultural madeirense, quer no sistema cultural português, através de um percurso intelectual e artístico que sempre procurou fazer pontes com outros sistemas culturais (Itália, Brasil, Espanha, E.U.A., Japão) e de uma obra plural que passou pela arqueologia, arquivo, artes visuais, etnografia, história e literatura, fortemente marca pelas dinâmicas de transgressão, da busca de encontros culturais, estéticos e discursivos improváveis, da experimentação de métodos, técnicas e materialidades discursivas inusitados, da transferência e da recontextualização criativa.
Esta edição da 'Translocal', pretende responder a algumas questões sobre a obra de António Aragão: qual a importância e a atualidade dos seus estudos? Qual a relevância dos seus textos para compreender a multiplicidade da literatura e da sua relação com as outras artes? Qual o lugar do autor no contexto do experimentalismo literário? Que nos ensina o seu espirito critico sobre a importância de desviar das normas? 
A 'Translocal. Culturas Contemporâneas Locais e Urbanas' resulta de uma parceria entre o Centro de Investigação em Estudos Regionais e Locais da Universidade da Madeira, a Câmara Municipal do Funchal e a Imprensa Académica.

in Diário de Notícias Madeira, 12 de Dezembro de 2022.

22 novembro 2022

Câmara Municipal do Funchal e Universidade da Madeira lançam Revista Translocal inteiramente dedicada a António Aragão

No âmbito das Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão, a Câmara Municipal do Funchal e a Universidade da Madeira agendaram o lançamento da Revista Translocal inteiramente dedicada a António Aragão para o dia 10 de Dezembro de 2022 às 17 horas, em sessão solene que terá lugar no Teatro Municipal Baltazar Dias, na cidade do Funchal. Este importante número da Translocal, revista publicada conjuntamente por aquelas duas entidades, reúne numerosos estudos, ensaios e depoimentos sobre a vida e obra de António Aragão, personalidade maior das Artes e da Cultura da Madeira e de Portugal, e contou com a coordenação dos Professores Rui Torres, Bruno Ministro e Ana Salgueiro.

https://translocal.funchal.pt/convite-a-publicacao-2/

https://po-ex.net/antonioaragao2021/

31 maio 2022

Governo da Madeira recebe prémio APOM 2022 pelas Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão

O Governo da Região Autónoma da Madeira, através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, recebeu no final de Maio de 2022, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia, o Prémio APOM 2022, na categoria "Parceria", pelas Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão. Foi sem dúvida alguma um prémio muito merecido para todos os organizadores, tendo Marcos Aragão Correia, único filho e herdeiro de António Aragão, já manifestado o seu agradecimento público a todos os intervenientes em texto publicado aqui:

https://www.aragao.org/2021/11/comemoracoes-do-centenario-do.html

Para a notícia sobre o Prémio divulgada pela RTP - Rádio e Televisão de Portugal, ver aqui:

https://www.rtp.pt/madeira/cultura/museologia-atribui-dois-premios-e-tres-mencoes-honrosas-a-regiao-_94591

16 maio 2022

Diário de Notícias Madeira: "'António Aragão Os olhos que escutam o Mundo' é um livro único no panorama da banda desenhada portuguesa"

Diário de Notícias Madeira

13 de Maio de 2022

'"Os olhos que escutam o Mundo' é um livro único no panorama da banda desenhada portuguesa"

A Quinta Magnólia acolheu, esta tarde, a apresentação do livro ‘Os olhos que escutam o Mundo’, uma obra biográfica, em formato de banda desenhada, de António Aragão, figura incontornável da história e cultura madeirense, e que foi elaborada por cinco criadores regionais: Alexandra Esteireiro, Paola Rivas, Francisco Branco, Válter de Sousa e Roberto Macedo Alves. O livro surgiu como um desafio apresentado pela Secretaria Regional do Turismo e Cultura, no âmbito das celebrações do centenário do nascimento de António Aragão que foram promovidas ao longo de 2021.

“É uma expressão diferente de elogiar, neste caso, através da banda desenhada, que não é muito usual ser utilizada para este tipo de celebração, mas que nos pareceu ser adequado pela diversidade e singularidade de Aragão”, explicou Eduardo Jesus, secretário regional de Turismo e Cultura, acrescentando que o escritor ficaria orgulhoso do resultado desta obra. "Penso que a irreverência que o caracterizou e a vontade que ele tinha sempre de descobrir e fazer diferente associada à juventude, que existe nesta criação e de fazer diferente, seria logo um motivo de grande alegria para ele, por isso, acho que é um contributo que fará dele um homem feliz neste momento”, destacou.

Por sua vez, Roberto Macedo Alves, coordenador e um dos cinco autores do projecto, enalteceu as características do livro. "É uma obra única no panorama da banda desenhada portuguesa e é uma forma apelativa e acessível de apresentar a vida e obra de António Aragão, sendo um livro adequado a leitores de todas as idades", frisou, explicando que os autores procuraram representar as diversas facetas do escritor português. "Cada Aragão é criado por cada desenhador, que foram responsáveis por cada uma faceta específica, e há páginas em que temos os cinco autores a participar, o que é bastante interessante", referiu.

in Diário de Notícias Madeira, 13 de Maio de 2022.

https://www.dnoticias.pt/2022/5/13/310887-os-olhos-que-escutam-o-mundo-e-um-livro-unico-no-panorama-da-banda-desenhada-portuguesa

24 fevereiro 2022

Presidente do Governo da Região Autónoma da Madeira enalteceu a importância de António Aragão


Comunicados da Presidência do Governo da Região Autónoma da Madeira


«A importância de António de Aragão extravasa a própria ilha»

Presidente do Governo enalteceu artista multifacetado que marcou a arte na Região e no país durante o século XX.

22-02-2022 Presidência

«Era um espírito inquieto, que experimentou diversas práticas artísticas – escultura, pintura, cerâmica, fotografia, literatura, entre outras – e que marcou, indiscutivelmente, a arte portuguesa e a arte na Madeira durante o século XX», disse o presidente do Governo Regional, por ocasião do lançamento do livro “António Aragão – Vida e Obra”, de Rui Carita.

O Chefe do Governo disse ainda que a marca de Aragão na arte portuguesa está associada ao seu espírito altamente inquieto, que o impeliu a romper com o conservadorismo da sociedade de então – fechada e arcaica – adotando, sob as diversas expressões artísticas do seu trabalho, um vanguardismo e um experimentalismo transformador e inovador.

«A importância de António de Aragão extravasa a própria ilha», vincou Miguel Albuquerque.

“António Aragão – Vida e Obra” é uma edição da Imprensa Académica apoiada pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura, no âmbito das comemorações do centenário do nascimento do artista.

O Governo Regional empreende, por ocasião do centenário do nascimento, um ambicioso programa de atividades em diferentes áreas da cultura, com o objetivo de evocar e de dar a conhecer o artista, o investigador, o autor e a pessoa de Aragão.



Revista Islenha é das melhores do País

Miguel Albuquerque não tem dúvidas: a revista Islenha é uma das melhores revistas do País. E, como tal, elogiou a ideia hoje anunciada – durante a apresentação do novo grafismo da revista e de uma edição especial totalmente dedicada a António Aragão – de se proceder à digitalização e disponibilização pública de todos os conteúdos publicados ao longo dos tempos na revista.

24-02-2022 Presidência

O presidente do Governo, que falava na Quinta Magnólia, local da cerimónia, fez questão de dar os «parabéns a todos aqueles que, durante todos estes anos, têm participado, organizado e dirigido esta magnífica revista».

O governante salientou ser importante a disponibilidade pública de todos os conteúdos da “Islenha”, «sobretudo para que as novas gerações possam ter acesso a um conjunto de artigos e de temas que estão, em formato de papel, esgotados».

«Há neste momento várias edições que não estão disponíveis para o público. Acho uma excelente ideia a sua digitalização e penso que se deve difundir já esta notícia junto da comunidade e no estrangeiro», preconizou.

O líder madeirense deu ainda os parabéns por uma edição da revista dedicada em exclusivo a António Aragão. «É um número especial, mas importante, porque o António Aragão é um artista de corpo inteiro e, como tal, um homem com espírito inquieto, de ruturas e de vanguarda», reforçou.

Segundo Miguel Albuquerque, «as ruturas e as vanguardas sempre tiveram uma grande importância nas mudanças estéticas, artísticas, sociais e económicas, no mundo».

António Aragão, recordou, ainda, era um homem que se dedicava a diversas áreas da arte: etnografia, história, escultura, pintura, cerâmica, arqueologia, literatura, fotografia, cinema, desenho e património e outras modalidades. «Era artista multifacetado, que rompeu com a sociedade conservadora madeirense dos anos 60 e 70», destacou.

«Temos artistas de corpo inteiro como António Aragão, cuja obra resiste ao tempo histórico e temos uns bluffs, produtos do marketing, que vão ter, quanto muito, direito a um pé de página na história da Arte em Portugal», considerou ainda.

A terminar, anunciou que, doravante, cada número da revista Islenha será divulgado em conferência de imprensa.

26 janeiro 2022

Governo da Região Autónoma da Madeira lança livro sobre a vida e obra de António Aragão

No âmbito das Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão, decorridas durante o ano de 2021, o Governo da Região Autónoma da Madeira publicou um importante livro sobre a vida e obra de António Aragão, escrito por Rui Carita, Professor Catedrático da Universidade da Madeira e Coronel do Exército Português. Intitulado "A Aragão, vida e obra", o Professor Rui Carita elabora um vasto estudo biográfico sobre António Aragão, onde qualifica António Aragão como sendo uma das mais importantes personalidades da Cultura Madeirense com repercussões nacionais e internacionais em ambas as margens do Atlântico. Sob a chancela da Imprensa Académica da Universidade da Madeira, este livro já se encontra à venda em todas as principais livrarias de Portugal.


Também lançado no âmbito das Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão, o livro "António Aragão Obra (Re)Encontrada", publicado pela Edições do Saguão e organizado e apresentado pelos Professores Rui Torres, Bruno Ministro e Rui Miguel Ribeiro, reúne num grande volume de 352 páginas numerosas obras literárias de António Aragão de enorme qualidade, abarcando uma multitude de géneros, desde poemas experimentais até ensaios do autor. Igualmente já disponível em todas as principais livrarias de Portugal.

21 novembro 2021

Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão: Nota de Agradecimento de Marcos Aragão Correia


Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão

Nota de Agradecimento de Marcos Aragão Correia


As Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão foram e continuam a ser um enorme sucesso. Foram dez as exposições inauguradas homenageando António Aragão (incluindo a mais recente no último 16 de Novembro no Museu Quinta das Cruzes), exposições que abrangeram várias cidades da Madeira, como também a capital do Hawaii, nos Estados Unidos da América, e a maior cidade do Brasil, São Paulo. Numerosos colóquios, conferências, performances, peças de teatro, concertos, workshops, documentários e edição de livros tiveram lugar em 2021 em homenagem a António Aragão, com organização na cidade do Porto, pela Universidade Fernando Pessoa, e na Região Autónoma da Madeira, pelo seu Governo. Centenas de intervenientes associaram-se, desde Artistas a Professores Universitários, passando por uma multitude de outros especialistas, colaboradores, amigos e admiradores de António Aragão, sem os quais os eventos não teriam tido a mesma dimensão. Cabe destacar o papel fulcral que desempenharam nestas Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão o Professor Rui Torres e o Professor Bruno Ministro, pela parte académica organizadora, e o Dr. Miguel Albuquerque, o Dr. Eduardo Jesus e a Dra. Teresa Brazão, pela parte do Governo da Região Autónoma da Madeira, respectivamente Presidente do Governo, Secretário Regional de Turismo e Cultura e Diretora Regional da Cultura. Também pelo combate contra as ilegalidades perpetradas pelos criminosos socialistas, foi fundamental a intervenção dos meus Advogados, Dr. Francisco Teixeira da Mota, Dr. Tomás Pereira da Silva e Dra. Luísa Teixeira da Mota. Um muito obrigado a todos! A Obra de António Aragão está cada vez mais viva, e os valores de Liberdade que ela intransigentemente defende são hoje acolhidos por uma cada vez maior parte da população. Apesar das muitas tentativas, incluindo pandemias e pseudo-pandemias, os ideais de Liberdade Individual, Direito Natural fundamental pelo qual António Aragão sempre lutou como Libertário e Anarco-Individualista de referência maior em Portugal, jamais conseguiram ser derrotados. Porque como afirmaram os Pais Fundadores dos Estados Unidos da América, que o meu Pai, António Aragão, sempre me citava desde os meus tempos de infância: (Thomas Jefferson) "Eu prefiro uma Liberdade perigosa a uma escravidão pacífica", e (Benjamin Franklin) "Aqueles que abdicam da Liberdade em favor da segurança, não merecem nem Liberdade nem segurança". Pois, como igualmente afirmava Henry David Thoreau, filósofo Libertário também dos Estados Unidos da América que António Aragão do mesmo modo admirava, "Nunca haverá um Estado verdadeiramente livre e iluminado enquanto o Estado não reconheça o Indivíduo como poder superior e independente do qual todo o seu poder e autoridade deriva".


21 de Novembro de 2021,

Marcos Aragão Correia, único filho e herdeiro de António Aragão.


26 outubro 2021

Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão: exposições e eventos sobre António Aragão em Outubro, Novembro e Dezembro de 2021 na Madeira e no Brasil


- António Aragão exposição individual “António Aragão: sua intervenção no estudo e na defesa do património insular”
Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira (Funchal, Madeira)
Exposição patente ao público até 30 de Outubro de 2021

- António Aragão exposição colectiva "Poesia Experimental Portuguesa"
Centro Cultural São Paulo (São Paulo, Brasil)
Exposição patente ao público até 14 de Novembro de 2021

- António Aragão exposição individual e colectiva “PENSAR ARAGÃO (mais ou menos exatamente)” 17 Artistas + António Aragão
Quinta Magnólia – Centro Cultural (Funchal, Madeira)
Exposição patente ao público até 31 de Dezembro de 2021

- António Aragão exposição individual e colectiva “PENSAR ARAGÃO (mais ou menos exatamente)” 2 Artistas + António Aragão
Casa Colombo - Museu do Porto Santo (Porto Santo, Madeira)
Exposição patente ao público até 31 de Dezembro de 2021

- António Aragão exposição individual “um desejo inconcebível de abrir todas as portas”
Casa da Cultura de Santa Cruz - Quinta do Revoredo (Santa Cruz, Madeira)
Exposição patente ao público até 31 de Dezembro de 2021

- António Aragão exposição individual “António Aragão: Memórias de um Património Fotografado
Museu de Fotografia da Madeira (Funchal, Madeira)
Exposição patente ao público até 31 de Dezembro de 2021

- António Aragão exposição individual e colectiva “De nível: Passagens de António Aragão”
Museu de Arte Sacra do Funchal (Funchal, Madeira)
Exposição patente ao público até 1 de Janeiro de 2022


- Lista dos eventos correntes das Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão patrocinados pelo Governo da Região Autónoma da Madeira:



21 setembro 2021

António Aragão 100 anos

António Aragão


A melhor maneira de recordar e homenagear António Aragão é sempre lutar sem cessar pelos valores que ele intransigentemente defendia:

um mundo livre da opressão do Estado,

um mundo livre dos colectivismos forçados,

um mundo livre de todo o desrespeito pela Soberania Individual,

por um mundo integralmente baseado, em todas as suas vertentes, no respeito total pela Liberdade Individual.

19 setembro 2021

100 anos de António Aragão celebrados condignamente no MUDAS - Museu de Arte Contemporânea da Madeira: Peça de Teatro "Desastre Nu" sobe ao palco no dia do seu aniversário

Comemorações do Centenário do Nascimento de António Aragão: lista dos eventos da semana do aniversário patrocinados pelo Governo da Região Autónoma da Madeira

  • Conferências, performances, teatro, concertos:
  • [20-09-2021 10:30] Palavrando sobre “Literatura”, com  Leonor Martins Coelho, Helena RebeloRaquel Gonçalves [Moderadora: Isabel Santa Clara]  @ Auditório da Universidade da Madeira – Rua do Castanheiro
  • [21-09-2021 10:00] Palavrando sobre “História, Arqueologia e Museologia”, com Élvio Sousa, Filipe Santos, Martinho Mendes, Nelson Veríssimo, Teresa Pais [Moderador: Emanuel Gaspar] @ Museu Quinta das Cruzes
  • [21-09-2021 20:00] Homenagens performativas a António Aragão, com curadoria de Carlos Valente e direção de Teresa Klut @ Quinta Magnólia – Centro Cultural
  • [22-09-2021 15:00] Doação à Região Autónoma da Madeira por António Barros da instalação “Poesia Urro” de António Aragão @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [22-09-2021 15h30] Apresentação de “Vulcânico PaLavrador” da autoria de António Barros @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [22-09-2021 16:30] Performance A.A.A. dedicada António Aragão a cargo de Manoel Barbosa e Isabel Costa com a colaboração de António Dantas e Pedro Pestana @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [22-09-2021 20:30] Apresentação da peça de teatro “Desastre Nu” da autoria de António Aragão pela companhia de teatro Art’imagem @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [23-09-2021 10:00] workshop de Manoel Barbosa, Serviços educativos @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [23-09-2021 15:00] Palavrando sobre “Artes e Experimentalismos”, com Carlos Valente, Fernando Aguiar, Manoel Barbosa, Isabel Santa Clara, Rui Torres [Moderadora: Márcia Sousa]. Performance de corpo auSente por António Barros @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [23-09-2021 20:00] Concerto da banda 10000 Russos @ MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira
  • [24-09-2021 17:00] Palavrando sobre “Etnografia”, com Jorge Freitas Branco, Paulo Esteireiro, Rui Camacho [Moderador: Emanuel Gaspar] @ Casa da Cultura de Santa Cruz
  • [24-09-2021 18:00] Concerto Lavra Jazz @ Museu Etnográfico da Madeira
  • [24-09-2021 18:30] Concerto dos Xarabanda com recolhas feitas por António Aragão @ Casa da Cultura de Santa Cruz
  • Exposições em homenagem a António Aragão patentes na Região Autónoma da Madeira:
  • Exposição “António Aragão: sua intervenção no estudo e na defesa do património insular” @ Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira
  • Exposição “PENSAR ARAGÃO (mais ou menos exatamente)”, Exposição com curadoria de Carlos Valente e direção de Teresa Klut @ Quinta Magnólia – Centro Cultural, e Museu Casa Colombo do Porto Santo
  • Exposição um desejo inconcebível de abrir todas as portas @ Casa da Cultura de Santa Cruz | Quinta do Revoredo, curadoria: Bruno Ministro
  • [18 e 25-09-2021, 02-10-2021 18:00] “António Aragão a partir de registos fílmicos. A liberdade de experimentar”, org. Ana Gandum @ Fortaleza do Pico, Direção Regional da Cultura

22 julho 2021

Diário de Notícias Madeira: "António Aragão ultrapassou as fronteiras da ilha na vanguarda artística / Presidente do Governo da Madeira visitou exposição evocativa do artista, patente na Quinta Magnólia"

Diário de Notícias Madeira

20 de Julho de 2021


António Aragão “ultrapassou as fronteiras da ilha na vanguarda artística”

Presidente do Governo visitou exposição evocativa do artista, patente na Quinta Magnólia


O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, visitou esta tarde, na Quinta Magnólia, a exposição evocativa de António Aragão, que estará patente até Dezembro deste ano.

Pensar Aragão mais (ou menos) exa(c)tamente é uma proposta expositiva que pretende evocar o legado de António Aragão, através de colectiva que reúne os trabalhos inéditos propostos por um grupo de artistas convidados, ligados directa ou indirectamente a Aragão porque com ele conviveram, com ele (co)criaram, com ele aprenderam, ou, tão simplesmente, com ele estabelecem alguma afinidade artístico-estética.

Desta forma, participarão nesta exposição/homenagem os seguintes artistas: António Barros, António Dantas, António Rodrigues, César de Figueiredo, Duarte Encarnação, Eduardo de Freitas, Manuel Rodriguez, Marco Fagundes Vasconcelos, Fernando Aguiar, Isabel Santa Clara, Rigo23, Rui Carvalho, Silvestre Pestana, Teresa Arega, Teresa Gonçalves Lobo, Teresa Jardim, Vítor Magalhães. Carlos Valente é o curador da exposição, que é coordenada por Teresa Klut.

Miguel Albuquerque considerou “fundamental a Madeira celebrar o centenário do nascimento do grande artista que ultrapassou as fronteiras da ilha na vanguarda artística em quase todas as áreas de intervenção na arte”.

Não só “aconselhou” os madeirenses a visitar a exposição “muito bem conseguida” sobre o “homem multifacetado” e “pioneiro em diversas áreas artísticas”, como fez saber que haverá uma exposição complementar sobre António Aragão no Porto Santo, e que o desenho do Pau de Sabão, “uma das obras mais populares“ é da autoria do artista.

in Diário de Notícias Madeira, 20 de Julho de 2021

https://www.dnoticias.pt/2021/7/20/269928-antonio-aragao-ultrapassou-as-fronteiras-da-ilha-na-vanguarda-artistica


A Família de António Aragão, filho, nora e netos, recebidos pelo Presidente do Governo da Região Autónoma da Madeira.